Login

Campanha de Conscientização, Prevenção e Combate aos Incêndios de 2020 foi encerrada com doação de mudas de árvores nativas da região.

Compartilhe

O evento simbólico aconteceu no dia 20 de dezembro, na zona sul de Ribeirão Preto, região que foi afetada por grandes incêndios em 2020

A doação de mudas nativas marcou o encerramento da 6ª edição da Campanha de Conscientização, Prevenção e Combate aos Incêndios. O objetivo foi chamar a atenção, mais uma vez, para a importância da prevenção dos incêndios, e mostrar que ela deve ser constante. O plantio das primeiras mudas doadas para a Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, mancou a cooperação da Campanha na recomposição ambiental da zona sul de cidade

Foram colocadas à disposição cerca de 7 mil mudas de árvores, que serão utilizadas pela prefeitura quando for viabilizada pelo  poder público a questão logística, plantio e tratos. As mudas foram doadas pelas usinas da Pedra, São Martinho e Santo Antônio, parceiras da Campanha.

 

 

Indicativo de Incêndios marcaram 2020

A Campanha de Conscientização, Prevenção e Combate aos Incêndios, encabeçada pela ABAG/RP, aconteceu em parceria com usinas e produtores rurais, teve em 2020, em sua 6ª edição, um papel ainda mais proativo na questão da prevenção. Durante cinco meses, de 15 de julho a 15 de novembro, foram disponibilizados diariamente mapas com informações sobre as áreas suscetíveis aos incêndios em todo o Estado de São Paulo, 1050 mapas foram gerados. Nestes 120 dias, em 90 dias a região de Ribeirão Preto esteve com alto risco de incêndios.

O "Indicativo de Incêndios” foi encomendado pela ABAG/RP à Somar Meteorologia. A empresa desenvolveu um modelo exclusivo correlacionando dados de condições observacionais e de previsão de chuva em curto e médio prazo, umidade relativa, balanço hídrico, e outras variáveis meteorológicas que permitiram indicar, com maior precisão, as áreas e regiões com maior potencial de risco de ocorrência e propagação de fogo.

Um apoio importante para que essas informações chegassem ao grande público veio da EPTV, afiliada da Rede Globo. A emissora incorporou os mapas às previsões do tempo nas 3 regiões paulista onde atua: Campinas, Ribeirão Preto e São Carlos, chegando a 157 cidades. Luciene Viegas, diretora executiva de Jornalismo da EPTV, fala a importância dessa divulgação: “Para nós, foi uma parceria de muitos resultados. Levamos a informação antes dela se tornar fato. E quando se trata de previsão do tempo, a possibilidade de anteciparmos o que pode acontecer para os telespectadores/internautas faz com que os riscos diminuam. Para os agricultores, significa menos prejuízos; para a população de uma forma geral, mais segurança. E para nós, a certeza da prestação de serviços - nosso papel principal”.

Os mapas também foram repassados diariamente para os parceiros para monitoramento de suas regiões de atuação, e colocados no site da Campanha para serem usados livremente por todos os interessados.

O custo para prevenir os incêndios nos canaviais

Foi um ano desafiador. Segundo o INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, até 30/11 foram registrados 6.108 focos ativos, quando a média anual é de 3.820 focos. As equipes de prevenção e combate aos incêndios das usinas da região ajudaram a combater muitos desses focos. Teve usina que interrompeu até o trabalho no campo para ceder o caminhão tanque e a equipe, que normalmente acompanham a frente de colheita de cana, para apagar incêndios em áreas de terceiros. Solidariedade para evitar ainda mais prejuízos ambientais e econômicos.

“Incêndios: prevenir é dever de todos”

A ABAG/RP e os parceiros da Campanha, mais uma vez, fizeram chegar a todos a mensagem simples e direta da prevenção contra os incêndios. Os parceiros de 2020 foram: Associação dos Fornecedores de Cana de Guariba – Socicana, Grupo Biosev, Grupo Pedra Agroindustrial, Grupo São Martinho, Organização de Associações de Produtores de Cana do Brasil – Orplana, Sindicato Rural de Morro Agudo, Tereos Grupo Empresarial, Ipiranga Agroindustrial, Usina São Francisco/Grupo Balbo, Usina Santa Fé, Usina Santo Antônio/Grupo Balbo, Usina Ester e Grupo Tracan.