Login

Socicana conclui parceria com Sicoob Coopecredi para nova linha de crédito rural para produção sustentável

Compartilhe

 

A Socicana acaba de estabelecer parceria com o Sicoob Coopecredi para uma nova linha de crédito ao produtor. O Crédito Rural Verde vai atender, com juros mais baratos, produtores de cana-de-açúcar que fazem parte de programas ou certificações ambientais.

Esta é a primeira vez que uma associação do setor une-se a uma cooperativa de crédito para a criação deste tipo de produto. O objetivo é reconhecer a dedicação de agricultores que investem tempo e recursos financeiros em práticas agrícolas sustentáveis. Como benefício, os juros desta linha são até 20% mais baixos para o custeio da produção e da renovação do canavial.

Para ter acesso ao Crédito Rural Verde, o produtor de cana-de-açúcar, associado da Socicana, deve fazer parte de algum dos programas de desenvolvimento sustentável da Associação, como Top Cana (programa próprio), certificação Bonsucro ou RSB (Roundtable on Sustainable Biomaterials). O agricultor deve também ser associado  ou associar-se ao Sicoob Coopecredi.

O presidente da Socicana, Francisco Antonio de Laurentiis Filho, lembra que todo o setor caminha na direção da sustentabilidade, tendo como estímulo uma forte demanda de mercado. “Com esta nova linha de crédito, estamos estimulando as boas práticas de produção, ao mesmo tempo em que o agricultor está obtendo um benefício por meio do crédito mais barato. Além disso, percebemos que, nas relações comerciais, há uma disposição do mercado em reconhecer parceiros de negócios que possuam ações de responsabilidade socioambiental. Então, para o nosso produtor, é importante fazer parte de programas e certificações como Top Cana, Bonsucro e RSB”, afirmou Laurentiis.

Paulo de Araújo Rodrigues é produtor certificado pela Bonsucro e confirma os bons resultados em sua propriedade. “Esta iniciativa da Socicana e Coopecredi, além de reconhecer os produtores que utilizam boas práticas, poderá ser uma ferramenta para acelerar a certificação dos produtores em nossa região. Tanto a captação de recursos como o financiamento rural verde irão impactar positivamente as finanças dos produtores habilitados”, afirma Paulo.

O presidente do Sicoob Coopecredi, Ricardo Bellodi Bueno, comentou sobre outro produto, o fundo de investimentos RDC Verde (Recibo de Depósito Cooperativo). É a partir dos recursos que serão alocados neste RDC, que a Cooperativa poderá financiar o produtor. Trata-se de um investimento de renda fixa, de baixo risco e com remuneração atraente no longo prazo.  “Esta também é uma maneira de os investidores terem um resultado diferenciado. Quando uma empresa ou pessoa física aplicar seu dinheiro no Sicoob Coopecredi, terá uma rentabilidade melhor no longo prazo. Este recurso será revertido para o produtor, e todos serão beneficiados”, afirmou Bueno. 

Rafael Bordonal Kalaki, superintendente da Associação, lembra que a busca por benefícios para o quadro social, em diversas frentes, faz parte da rotina de trabalho na Socicana. “Temos produtores que investem em sustentabilidade, em certificações socioambientais, sem retorno direto na remuneração da cana-de-açúcar. Por isso, acreditamos que uma forma de incentivo e reconhecimento seja através da redução de custos, neste caso do custo de captação de dinheiro para financiar a atividade agrícola. Esta iniciativa é pioneira, pois democratiza os financiamentos sustentáveis, uma vez que apoia do pequeno ao grande produtor. Ao mesmo tempo, cria incentivos para que outros agricultores busquem melhores práticas para a produção, à medida que isto represente menor custo de captação do dinheiro. Conseguimos, desta forma, amarrar as “pontas”.

De um lado, a Socicana auxilia com os programas de desenvolvimento sustentável e, de outro, o Sicoob Coopecredi financia a atividade a um custo menor, gerando, assim, valor aos produtores", afirmou Kalaki.

Ele também chama a atenção para o RDC Verde, em que todos, sendo produtores ou não, podem investir. Como o RDC Verde é fonte para a linha de crédito, ao fazer uso da modalidade, o correntista acaba apoiando o programa.

O produtor José Luis Bracciali atua na região de Taquaritinga e é certificado pela RSB. Para ele, a certificação leva melhorias à propriedade, mas além de trabalhar para alcançar práticas sustentáveis é necessário dar continuidade. “É trabalhoso, mas é positivo, pois você melhora a gestão. Com a certificação, você organiza a propriedade e atende às leis: trabalhistas, ambientais, sociais. O Crédito Rural Verde é um benefício, uma oportunidade. No meu caso, o financiamento será interessante para plantio”, concluiu Bracciali.

O diretor operacional do Sicoob Coopecredi, Carlos Eduardo Pinelli, acredita que o novo produto trará benefícios para todo o conjunto. “A economia para o produtor será de até 20% em seu custo financeiro em um ano. De uma taxa média de 5%, chegamos a uma taxa que pode ser reduzida para até 4%, de acordo com o estágio de certificação na Socicana. Entendo que o produtor que tem práticas de sustentabilidade, que segue um programa visando à certificação, também oferece menor risco de crédito. Isto representa sustentabilidade para todos os associados do Sicoob Coopecredi. Dá mais segurança no momento em que a Cooperativa faz a alocação de recursos,” afirmou Pinelli. É importante lembrar que a disponibilidade para a linha Crédito Rural Verde dependerá do volume de recursos captados pelo RDC Verde.

 

Diferencial da nova linha de crédito

O crédito rural verde é similar ao crédito rural habitual. Atende ao produtor com crédito para plantio e para a cana soca. O que diferencia esta linha das tradicionais é que é específica para produtores que tenham práticas sustentáveis comprovadas, via certificação Bonsucro, RSB ou participação no Programa Top Cana da Socicana. Somente em janeiro, já foram captados R$ 5,42 milhões, montante referente aos investimentos realizados no RDC Verde do Sicoob Coopecredi. O potencial estimado de distribuição de recursos, pelos produtores que terão acesso neste primeiro momento, é de R$ 4,6 milhões. Em janeiro, nove produtores estiveram  aptos a pleitear o crédito, sendo 5 com certificação Bonsucro e 4 com certificação RSB. Na próxima campanha de crédito de custeio para a cana soca, serão incluídos outros 103 produtores do Programa Top Cana. Assim, estamos falando de uma área total de aproximadamente 25 mil hectares. Para garantir o êxito da iniciativa, a Socicana oferece todo o suporte para certificar os produtores, atuando como gestora das certificações RSB e Bonsucro, que são realizadas no formato de grupo. Realiza ainda seu próprio protocolo de sustentabilidade, via programa Top Cana, que possui auditoria de empresa independente.

 

 

Por Marina Salles, Valor — São Paulo

Confira a matéria completa: https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2021/03/02/associao-de-produtores-de-cana-cria-linha-de-crdito-para-lavoura-sustentvel.ghtml