Login

Gestão da água é prioridade para o futuro

Compartilhe

ABAG/RP passar a integrar o Conselho Nacional de Recursos Hídricos

Neste ano a eleição do Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH), que aconteceu na primeira semana de maio, foi das mais concorridas, afinal a falta da água que era tida como uma questão pontual em algumas áreas do Brasil chegou às regiões mais populosas e acendeu o “alerta” em diversos setores.

A ABAG/RP, que desde 2001 participa de Comitês de Bacia no Estado de São Paulo, hoje tem representação em dez, passa a partir de 2015 a integrar, como suplente da FIESP, uma das 57 vagas do Conselho que tem 12 representantes de usuários, seis de organizações civis, com seus respectivos suplentes.

Segundo o diretor da ABAG/RP, Marcos Matos, essa participação é a coroação de um trabalho de 15 anos da Associação na discussão do uso e gestão das águas, pois valoriza os Comitês Regionais de Bacia, que são os gestores mais próximos desse recurso.

O CNRH é a instância maior do Sistema de Gerenciamento de Recursos Hídricos no Brasil. Composto por representantes de Ministérios e Secretarias Especiais da Presidência da República, Conselhos Estaduais de Recursos Hídricos, usuários de recursos hídricos e por representantes de organizações civis, é presidido pela Ministra do Meio Ambiente.

Água é segurança alimentar

O relatório da Organização para a Alimentação e Agricultura da ONU (FAO): “Rumo a um futuro seguro com água e comida”, lançado no Fórum Mundial da Água, no inicio de maio, pediu que as políticas governamentais e investimentos públicos e privados assegurem que o cultivo de alimentos, a pecuária e a pesca sejam feitos de forma sustentável a fim de garantir a proteção dos recursos hídricos.

Segundo a ONU será necessário um esforço mundial para gerenciar o abastecimento de água no mundo, cuja demanda em 2050 deve crescer 55%, sem isso, disse a organização no documento, será quase impossível garantir a segurança alimentar dos países em desenvolvimento.