Nossa História

Compartilhe
ABAG/RP

ABAG/RP

A ABAG/RP foi fundada em dezembro de 2000, com o objetivo de valorizar a imagem do agronegócio e, por consequência, melhorar a percepção da sociedade sobre o setor. Desde então educação e comunicação estão no centro de todas as atividades desenvolvidas.

O Programa Educacional “Agronegócio na Escola" foi o primeiro a ser criado. A ABAG/RP desenvolveu uma metodologia baseada na capacitação de professores. A ideia é que eles se familiarizem com os assuntos, com a realidade da região e consigam fazer a conexão entre a teoria, ensinada na sala de aula, e a realidade, na prática. Palestras, visitas e concursos são realizados para estimular o interesse de professores e alunos.  

A Campanha de Valorização Institucional da Imagem do Agronegócio começou em setembro de 2001, e adquiriu caráter permanente. Para a TV, foram criadas 40 peças publicitárias. Nos roteiros, a presença dos produtos do agronegócio na vida das pessoas, o conceito de cadeia produtiva, conteúdos de utilidade pública, datas comemorativas, entre outros.

Até 2015 foram veiculadas milhares de inserções nos principais programas das emissoras regionais, entre informes publicitários e vinhetas de patrocínio. Atualmente estão no ar os vídeos, em tecnologia 3D, da Campanha Institucional de Conscientização Prevenção e Combate aos Incêndios, coordenada pela ABAG/RP, e realizada em parceria com Usinas e Produtores Rurais.

Além dos comerciais de TV, desde 2001 é editado o Informativo AGROnegócio. Por mais de 15 anos milhares de exemplares impressos foram enviados mensalmente para formadores de opinião: professores, empresários, lideranças do setor e representantes dos governos municipais, estaduais e federal. Atualmente, o “AGROnegócio” é distribuído de forma eletrônica.

Mídias Sociais são as novas ferramentas de comunicação utilizadas pela ABAG/RP, para divulgar suas ações e informações sobre o setor.

O Prêmio ABAG/RP de Jornalismo foi criado em 2008, com o objetivo de incentivar e reconhecer os trabalhos jornalísticos relacionados ao agronegócio.  Em 2011 passou a ser denominado Prêmio ABAG/RP de Jornalismo “José Hamilton Ribeiro”, em homenagem a um dos mais premiados jornalistas do Brasil.

Desde a primeira edição, com os Ciclos de Palestras e Visitas, a ABAG/RP tem oferecido aos jornalistas e estudantes de jornalismo a oportunidade de conhecer melhor as cadeias produtivas do agro. Mais de 1.300 estudantes de jornalismo já participaram dos Ciclos, que são obrigatórios para os alunos e opcionais para os profissionais. O Prêmio de Jornalismo da ABAG/RP figura entre os mais importantes do país, e desde 2012 integra a lista que define o Ranking dos Mais Premiados Jornalistas Brasileiros da Jornalistas&Cia.

Associados

Associados

Fazem parte do quadro associativo da ABAG/RP representantes dos mais diversos elos, de diferentes cadeias produtivas, como as do café; cana-de-açúcar; laranja; grãos; carnes; máquinas; implementos; e insumos, como defensivos, medicamentos e fertilizantes; entre outros. São indústrias, agroindústrias, cooperativas agropecuárias e de crédito, associações e instituições de ensino e pesquisas integradas em prol do fortalecimento do agronegócio.

Conselho Diretor

O Conselho Diretor tem mandato de três anos e é eleito em Assembleia Geral, da qual participam os sócios mantenedores.

O primeiro presidente foi Eduardo Diniz Junqueira, que esteve à frente do Conselho Diretor da ABAG/RP desde sua criação, em dezembro de 2000, até março de 2012. Agropecuarista, empresário entusiasta do associativismo prestou relevante contribuição para a formação e consolidação da ABAG/RP. 

O engenheiro agrônomo Paulo de Araújo Rodrigues presidiu o Conselho Diretor da ABAG/RP entre março de 2012 e abril de 2016. Produtor rural, em vários estados da federação, também tem forte ligação com o cooperativismo e o associativismo. Está presente em diversos conselhos de entidades parceiras e participa ativamente das decisões dos caminhos trilhados pela ABAG/RP.

Mônika Bergamaschi é a atual presidente do Conselho Diretor, e vice-presidente da ABAG. Engenheira agrônoma, foi a primeira diretora executiva da ABAG/RP, e a primeira mulher a ocupar o cargo de Secretária de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, no período de junho de 2011 a dezembro de 2014.

Pioneirismo

Pioneirismo

A Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto tem tido papel relevante na discussão de temas de interesse do agronegócio nacional.

A ABAG/RP foi pioneira ao introduzir ciência na discussão do Novo Código Florestal. A região nordeste do Estado de São Paulo foi a base do estudo para simular os impactos da lei na atividade agropecuária, ajudando a combater a subjetividade e a ideologia, que cercam temas desta natureza. O Sistema de Gestão Territorial da região NE de São Paulo foi feito em parceria com a então Embrapa Monitoramento por Satélite, hoje Embrapa Territorial. O estudo foi fundamental para direcionar a redação da Lei 12.651, Novo Código Florestal, aprovado em maio de 2012.

A Gestão dos Recursos Hídricos também tem merecido especial atenção na agenda da ABAG/RP. Desde 2001 a Associação tem participação efetiva, com voz e voto, nas diferentes instâncias ligadas à gestão das águas superficiais e subterrâneas, tanto regionais, quanto estaduais e nacional.

A ABAG/RP também participa das discussões sobre a Modernização da Legislação Trabalhista Rural, iniciativa coordenada pelo Instituto Brasileiro para Inovação e Sustentabilidade do Agronegócio - IBISA, e da Modernização da Legislação Ambiental/Licenciamento. 

O AGRO: Caminhos do Futuro é a mais recente ação instituída pela ABAG/RP, também realizada em parceria com o IBISA. São eventos realizados no interior para facilitar a participação de produtores e empresários locais nas discussões de temas afetos aos seus negócios. Grandes especialistas, em diversas áreas, discutem os caminhos para enfrentar os desafios futuros.